O Dia dos Teus Anos


Foto: Há 32 anos atrás. 

Já foi no dia 8 de Abril, não penses que me esqueci. Escrevi este post mentalmente enquanto estava na missa pelo teu 32º aniversário. Fui pondo na cabeça umas ideias para te escrever ainda no dia dos anos. Liguei o computador mal cheguei a casa mas quando consegui finalmente sentar-me, depois de banhos e jantares, o  teclado já estava ocupado. Um a jogar e dois em fila indiana, atrás à espera. Como se o computador não fosse meu pedi-lhes com jeitinho “a mãe precisa de fazer uma coisa”. Saíram a refilar mas continuaram em fila indiana, agora 3, alinhados atrás de mim. O João Maria já sabe ler muito bem, está no 4º ano, fez ontem dez anos. Imagina, 10! Acho sempre que sou uma miúda ao pé das outras mães que vão às reuniões da escola, mas já não sou. O João Maria já fez ontem 10 anos! Sou mãe de um pré adolescente e já pinto o cabelo pelo menos de 2 em 2 meses. Com eles a tentar ler o que eu queria escrever, não tive coragem de o fazer. Já me tinham visto a chorar na missa, abraçaram-me e deram-me beijinhos, ficaram aflitos sem saber como me animar.

Penso muitas vezes nas palavras sábias do Sr. Padre Campos: “Aquilo que peço mais vezes a Deus é, que aumente a minha Fé”. Estas palavras ditas por ele têm tanto significado. Realmente só quem não acredita nunca duvidou. Não é fácil ver Deus na perda de alguém querido, nem sempre encontro Deus no meu sofrimento egoísta. Tornei-me egoísta com a falta que me fazes, é uma dor tão minha que me parece impossível de a partilhar com alguém.
Todos os dias custa, mas o dia do teu aniversário custa mesmo muito. Irra! Custa tanto! A ferida começa a doer uns dias antes, como que um reumático a “adivinhar chuva”, naqueles que seriam os dias a escolher o teu presente, surgem as lembranças de aniversários passados. E depois vem a missa, a missa pelo 32º aniversário. Na hora que seria suposto estarmos a sentar à mesa para festejar mais um aniversário, estamos na missa, ora de pé, ora sentados, a ouvir o Sr. Padre dizer o teu nome seguido de mais dois ou três cujos familiares também quiseram mandar rezar missa.
A tua missa hoje teve coro, num dia de semana não costuma ter. Mas hoje teve, um grupo de peregrinos que iam a pé para Fátima e passaram por Santarém. Cantaram uma das minhas musicas preferidas e cantaram-na para mim. Sei que a cantaram de propósito para mim, porque encontrei Deus, nesse dia, na missa do dia dos teus anos e senti que no meio dos abraços dos teus sobrinhos me disse baixinho: Estou aqui.
Entrega
Sei Senhor que na vida
nem sempre temos tudo
tudo dado…
Por isso aqui estou
pronto para ser
ser ajudado…
Senhor a Ti me entrego
com todo o coração
eu nunca fui tão sincero
não sei mais o que fazer
sem Ti eu não sei viver
ouve a minha oração
Senhor dá-me a Tua mão
Sei Senhor que não posso
ter tudo o que quero
ou que gosto
por isso peço-Te a Ti
que me leves sempre
sempre conTigo
Senhor a Ti me entrego
com todo o coração
eu nunca fui tão sincero
não sei mais o que fazer
sem Ti eu não sei viver
ouve a minha oração
Senhor dá-me a Tua mão

4 thoughts on “O Dia dos Teus Anos

  1. Tão verdade e tão sinceras estas palavras marcantes. Custa tanto, mas tanto um aperto enorme no peito e as lágrimas a cair… coisas que não se veem sentem-se ❤❤❤

    Gostar

  2. Tive o prazer de conhecer o tio Pedro. Recordo o brilho dos olhos, pois ele sorria com o olhar. O sorriso e a gargalhada. A pessoa bem disposta e bondosa. Força Joana.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s