6. Como se perde o que se ganha

O Luís perdeu O Amigo e a partilha de hoje é sua. E é com a partilha do Luís que chegámos à sexta e última partilha do capítulo que iniciámos aqui.

Obrigada Luís pela coragem de partilhar ♥

IMG_2411

“Quando cheguei a Almeirim em 1985 e fui morar para o prédio de esquina na Rua Condessa da Junqueira, n.º 63-B, era mais um jovem perdido nas voltas que vida tinha dado, em que as circunstâncias profissionais dos pais, o tinham obrigado a deixar o conforto das amizades de infância e a sua turma de sempre. Confesso que tudo me parecia muito cinzento…

Lembro-me perfeitamente que estávamos no verão, e nessa época os filhos ainda gozavam duma liberdade, que hoje não consigo praticar com os meus!!! Nessa mesma tarde, conheci um miúdo franzino, amigável, embora aparentemente tímido (aparentemente!), que me foi apresentado como João Fragoso. Já ao fim do dia, deitado no meu quarto, já me sentia mais confortável nesta nova etapa da minha vida, tinha amigos novos e tinha ficado de estar na casa do tal João Fragoso às 08h30, para ir jogar à bola para o ring – era o tal jogo do aos 3 roda e bota fora – assim sendo, à hora marcada lá estava eu. Veio a Sra. Ana abrir a porta – uma senhora já de idade com muitos anos na família – essa mesma, que anos mais tarde, ficou carinhosamente baptizada por VICTOR BAÍA, quando nos seus afazeres domésticos e desajeitados (fruto dos seus mais de 80 anos), tropeçou numa caixa e mandou um voo por mais de 3 metros! Entrei e estava o Joao na mesa a tomar o pequeno almoço e iniciamos uma conversa, conversa essa, que ainda hoje não tem fim!

O mais importante é que nesse dia GANHEI uma moeda de ouro, daquelas que vamos colocado no nosso pote de ouro, onde estão os filhos, a mulher e os pais… O que mais me afligiu ao longo deste tempo, foi precisamente a questão que me colocava todos os dias: – COMO SE PERDE O QUE SE GANHOU?!!! E hoje ao fim de algum tempo, julgo ter encontrado a resposta, e o que sinto é que perdi uma moeda insubstituível do meu pote, mas a vida dá-nos sempre algo em troca, e por isso a resposta que encontrei foi: – PERDES O QUE GANHAS, DIVIDINDO O QUE TINHAS POR ALGO A DOBRAR… E hoje sinto que ganhei mais 2 moedas de ouro, que representam dois seres lindos, que transportam o João em cada movimento e sorriso que carregam em si, e que ganhei mais outra moeda de ouro, numa Irmã Esposa , com a qual me preocupo todos os dias e que me enche de orgulho sempre que me cruzo com ela!!! Então entendi que Perdi para Ganhar!!!

Até sempre João, e se tu estiveres certo e eu errado!… Este até sempre, será apenas até um dia!!!”

O teu amigo Luís Hortet

img_2413

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s