6 thoughts on “Pedro Costa

  1. Vim parar a este blog por acaso, embora tivesse tido conhecimento do que se tinha passado com o Pedro através de uma amiga (MM)da Patricia.Emocionei-me ao ver as imagens do Pedro.Deve ter sido uma pessoa excelente, de boa indole e extremamente interessante, que gostaria imenso de ter conhecido.É bonito ver como o recordam e como o mantêem vivo para sempre.A Vida continua e o Pedro aonde quer que esteja olhará por vocês. Será certamente o vosso anjo da guarda.Bjs, Carlos PM

    Gostar

  2. A chuva cai,há aquela que é anunciada, mas há a outra que surge de repente sem necessariamente trazer consigo nuvens escuras.Surge de repente, de uma hora para a outra, é chuva que cai e que molha, que bate bem forte no chão e que ao soar chama a atenção…É chuva que rega o rosto cansado,É chuva sentida e que teima em não passar, que parece eterna.Mas é essa chuva que lava as ruas movimentadas e os becos da alma sem saída, que faz nascer a relva nas montanhas, a flor mais bela que um dia foi semente, que germina as arvores, as plantas, os frutos e tudo o que é útil para o ser humano.É essa chuva que trás alimento para a vida…que nos enche de força independentemente de cair…Não tinha maneira como começar, mas esta música inspirou-me e todo o resto tocou-me, tocou ao ponto das gotas que a chuva deixa cair fazerem parte de mim…este blog surgiu, não vou contar como surgiu porque isso já faz parte de outra historia…Eu não sei realmente como é sentir essa chuva cair de repente, diria que a anunciada está a bater no vidro de uma janela… mas nela tento não quero tocar. enfim… tudo na vida tem a sua razão de ser! Por mais que a nossa dor seja grande e impossivel de esquecer há outras coisas que nos fazem permanecer agarrados a vida, porque nós somos vida, damos vida e trazemos vida dentro de nós. Com isso quero dar-lhe (ou “te”?!? :S) as felicitações pelo pedro, pelo pedro que tem dentro de si…BeijosPatríciar.

    Gostar

  3. olá..bem sinceramente nem sei como começar..apenas sei que tenho de deixar algo aqui escrito, pois este blog mexeu demasiado comigo. Estava a ver o jornal do Mirante quando vi a foto de um rapaz novo que tinha falecido..e reparei que ja tinha sido em 2005…e que tinha falecido bastante novo..com 22 anos..é apenas um ano a menos que eu!! Reparei tambem que estava um endereço de um blog ao lado da foto do “Pedro” e fui ver o que estava no blog.
    Bem Patricia eu nao te conheço, nao conhecia o teu irmão..mas só o começar a ler o blog, nao me contive e chorei, chorei e chorei..ainda agora a escrever esta mensagem estou com a cara lavada em lágrimas! Sei que nao deve ter sido nada fácil ficar sem alguem que nos é tão querido..eu sei porque tambem já passei pelo mesmo..e apesar de já ter sido há 5 anos..é como se fosse ontem!! Com a tua familia imagino que se passe o mesmo..com tudo, quero apenas deixar uma mensagem de força e muitos Parabens pelo teu blog..aposto que o João Maria vai gostar de ler e tá orgulhoso do blog..
    Mais uma vez força..

    Cumprimentos
    catarina (Almeirim)

    Gostar

  4. Eu não conhecia o Pedro nem conheço a sua família. Mas tenho que comentar. Estava eu muito sossegado no sofá da sala comum da casa onde estou hospedado, acompanhado de duas senhoras, sem prestar muita atenção à TV, quando algo na introdução do programa “A tarde é sua” me chamou à atenção. Era esta história que mexe com qualquer um. Vim logo ao PC e visitei o blog. Faz-nos pensar como a vida é efémera e temos de dar valor às coisas verdadeiras. Apresento as minhas congratulações a esta irmã, a esta mãe que não deixa que a memória do tio que os filhos nunca conhecerão fisicamente. Estas coisas costumam passar-nos ao lado mas este caso tem uma carga emocional tão bem gerida que é impossível ficar impassível. O Pedro foi certamente um homem exemplar e um irmão extremoso e pelos menos não foi esquecido. Os meus parabéns e coragem para continuar.

    Gostar

  5. olá!
    Hoje vi-a na televisão e a sua história é incrivel… não sei o que é perder um irmão, nem imagino a dor que é…
    Mas achei fascinante o que fez para os teus filhos conhecerem o tio mesmo ele já não estando cá fisicamente, mas permanece sempre naqueles que o conheceram nos seus corções.
    Nós somos 11 irmãos e infelizmente ou não?! não cresci com os meus pais cresci num colégio…
    E a sua história vai fazer-me sempre recordar e até seguirei o que fez algum dia… mas que esse dia seja tarde….
    Força e coragem… O que nos derruba hoje torna-nos mais fortes amanhã… bjs Melhores comprimentos Nanda

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s