Vamos sair os cinco, apenas os cinco

Vamos sair os cinco. Apenas os cinco.

Passamos grande parte dos fins-de-semana e férias em correrias boas de almoços e jantares com amigos. Nós com os nossos amigos e eles com os amigos deles. Eles têm a sorte de terem amigos que são filhos dos nossos amigos e nós temos a sorte de termos amigos que são pais dos amigos deles. Confuso? Bastante. Deviam ver-nos à procura de mesa no restaurante “boa tarde, tem 2 mesas livres? uma para 8 adultos e outra para 12 crianças?”. Aí sim fica uma verdadeira confusão.

Em grupo todos temos companhia e até preferências com quem e sobre o quê gostamos mais de conversar. Chegamos a passar o dia todo juntos e quando chegamos a casa tenho a sensação que não falei com nenhum de nós durante o dia inteiro. Como família que somos sinto falta de termos toda a nossa atenção voltada apenas para nós. Apetece-me tempo para nós, sem horários, sem distracções. nem interrupções “o pai vai só ao campo desligar a rega e não se demora”, “meninos, a mãe vai ao supermercado e já volta”.

Em breve vamos estar 5 dias os 5 e por coincidência num sítio onde existem 5 vilas piscatórias que estamos ansiosos por conhecer. Ansiosa eu, porque o pai entrega-me sempre a mim a escolha do destino e os miúdos nem sabem bem ao que vão, estão só no excitamento porque vão. Como eu já tinha falado aqui, inicialmente íamos só os 2, mas quanto mais eu estudava o itinerário, mais vontade tinha de nos ver aos 5 juntos naquelas paisagens.

A juntar-se à minha vontade de os levar aconteceu uma birra enorme do Kiki numa consulta no dentista, que me fez prometer gelados e bolas de todas as modalidades que conheço, sem que nada o acalmasse. Avancei então em direcção à cadeira da dentista a pés juntos e gritei a fundo para quem estava no consultório e na sala de espera daquele e de outros consultórios “Kiki! deita-te e deixa a Margarida dar-te a anestesia. Vamos os 5 viajar. Eu e o pai vamos levar-vos aos 3 numa próxima viagem” “a sério mãe?” “a sério Kiki, mas agora tens mesmo de deixar a Margarida dar-te a anestesia e tratar-te o dente”. E prometi a mim mesma nunca mais prometer nada em gabinetes de dentista e/ou gabinetes de qualquer outra especialidade.

Se precisamos de tempo a dois? Precisamos. Precisamos muito. Se precisamos de descansar? Precisamos. Precisamos muito. Mas não vai ser agora. Agora vamos os 5, 5 dias ali e já voltamos.

sessao-patricia-pedro-029

Já tinha falado disto aqui:

https://oteutiopedroblog.com/2017/08/03/tertulia-de-blogs-viajar-com-as-criancas-e-facildificil-porque/

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s