Mais tempo, mais amor, mais Natal, mais devagar

Muito se tem escrito sobre o desacelerar e o viver mais devagar, sobretudo para quem tem crianças. Passamos a vida a correr atrás dos horários, dos nossos, dos deles e dos dos outros. Eu digo muitas vezes que “passo a vida a correr para chegar sempre atrasada”. Sou daquelas pessoas que está sempre no ir e que não gosta de dizer não a nada nem a ninguém. Já tive fins-de-semana de marcar almoços, lanches e jantares em sítios diferentes e andar a correr de um lado para o outro com os miúdos a reboque, para chegar às capelinhas todas. Por esta altura do Natal a azáfama costuma ser ainda maior. Almoços de Natal, presentes, lanches de Natal, presentes, jantares de Natal e mais presentes.

Este ano prometi a mim mesma viver esta época mais devagar. Com mais tempo, mais amor, mais Natal e mais devagar.

Tenho a casa em obras, inicialmente era só o sótão e um dos quartos, mas hoje de manhã quando saí de casa as obras já tinham chegado à cozinha. A noite de 24 (é só daqui a 2 dias) é em nossa casa, com os meus pais, os meus cunhados e os meus sogros. Comprei os brinquedos todos online e ainda não chegou nenhum. Há que acreditar até ao fim, ainda faltam 2 dias e 1 é deles é domingo, mas é esta a época da magia não é? Ainda me faltam comprar 7 presentes. Se não fizer tudo com mais tempo, mais amor, mais Natal e mais devagar como é que vou conseguir viver o mais importante e preparar a ceia de Natal numa mesa com velas bonitas e acesas?

Vou ficar calma e aproveitar esta época. Com mais tempo, mais amor, mais Natal e mais devagar.

Não vou discutir com ninguém que se ponha à minha frente na confusão das lojas nos dias 23 e 24. Por acaso no outro dia de manhã na pastelaria para tomar o pequeno-almoço, e eu que nunca tomo o pequeno-almoço, mas como não tenho de despachar os miúdos nas férias, sabe-me bem sair de casa e tomar o pequeno-almoço fora, reclamei com uma senhora que estava a querer passar-me à frente mas afinal enganei-me. A senhora tinha chegado antes de mim. Se fosse hoje não reclamava. Hoje, amanhã e depois quero dar a minha vez nas filas aos que estão atrasados e aos mais apressados, porque eu não quero ter pressa.

Não quero mais jantares obrigados com presentes embrulhados. Quero dar e receber tempo. Mais tempo, mais amor, mais Natal e mais devagar. Este ano foi o ano das festas dos 40, a minha e a de muitas amigas. Foram todas diferentes e especiais. A Joana (Joana, a inspirares-me há mais de um 1/4 de século) fez uma coisa no aniversário dela que me tocou especialmente. Escreveu uma mensagem personalizada a cada um dos convidados. Gostei tanto que pensei logo em imitar e fazer o mesmo numa próxima oportunidade. Tenho a mensagem da Joana na minha mesa de cabeceira, embrulhado com uma fita que a Anita me trouxe do Perú a enrolar uns postais feitos por ela. Os postais da Anita do Perú também estão na mesa de cabeceira. Gosto de olhar para a mesa de cabeceira e pensar que para aqueles presentes estarem ali alguém usou do seu tempo a fazê-los especialmente para mim. Esta semana num jantar de Natal com amigas copiei a iniciativa da minha amiga Joana e ofereci uma mensagem de Natal personalizada a cada uma. Foi tão bom ver as reacções. Espero que pelo menos uma das amigas que recebeu a mensagem copie a ideia. Nesta época eu quero mais escrever e menos teclar. Mais falar e menos telefonar.

Este Natal eu quero estar ao fogão sem olhar para o relógio e à mesa ao jantar sem pegar no telemóvel. Quero deitar-me no sofá sem adormecer, ir para a cama sem ter sono e acordar só com o amanhecer. Quero estar de férias. Em casa. Com os meus filhos. Quero ter sempre um bolo de iogurte feito por mim em cima de um prato alto e bonito. Também pode ser de laranja. Quero ter o cheiro do café na cozinha. Quero que as obras terminem. Quero fazer fritos tradicionais de Natal. Não, não quero nada, quero comprar os mesmos do ano passado e do ano anterior. Quero estar em casa vestida e arranjada. Quero tomar o pequeno almoço sentada. Quero ver-me ao espelho. Quero fotografar e ser fotografada.

Quero silêncio. Quero mais tempo, mais amor, mais Natal e mais devagar. Quero sentir essa luz que tanto falam e que é suposto brilhar mais no Natal. Quero perceber se é o mesmo a que eu chamo de amor. Quero senti-la no meu interior. Quero rezar e festejar o nascimento do Senhor.

A todos um Feliz Natal ♥

20157636_1494129723983347_3842007328963759342_o
O original desta fotografia tem uma amiga super gira ao meu lado, mas ela não gosta de aparecer nas redes sociais e tive de a cortar, aparece só um bocadinho de cabelo.

2 thoughts on “Mais tempo, mais amor, mais Natal, mais devagar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s