Um presente especial

Sempre gostei muito de dar presentes, presentes especiais para as pessoas que são especiais para mim. Gosto de pensar na pessoa enquanto escolho o presente, gosto de imaginar a sua reacção ao recebê-lo, gosto de surpreender e gosto que se note que a escolha do presente foi pensada ao pormenor. Está claro que nem sempre acerto, embora tente com entusiasmo.

Uma das pessoas a quem eu adorava dar presentes era ao Tio Pedro. Era tão fácil comprar-lhe um presente, primeiro porque havia sempre algo que ele queria e não podia comprar, depois porque com ele acertava sempre e dava-me um gozo enorme vê-lo a usar os presentes que eu lhe oferecia.

Este Natal ofereci 2 presentes muito especiais. Mandei imprimir todos os textos do meu blogue, em formato livro (em formato não, é mesmo um livro), e ofereci um exemplar ao meu pai e outro à minha sogra, os únicos da família que não têm facebook e não seguem o blogue. A minha sogra já há algum tempo que andava a pedir e eu ia respondendo que sim, que em breve iria imprimir e dar-lhe. O meu pai não me pediu, mas mesmo assim, eu sabia que ele também iria gostar de ler. Comecei por pensar fazer apenas uma encadernação bonita, embora não quisesse que parecesse um trabalho da escola agrafado ou preso por umas argolas. Pedi ajuda a um amigo que imediatamente colocou os seus recursos ao serviço de me concretizar esta ideia, que para mim e para quem eu ia oferecer, seria com certeza um presente único e com uma carga emotiva grande. A ideia rapidamente passou a projecto, o projecto deixou de ser apenas meu, e o resultado foi em tudo superior do que tudo o que eu tinha idealizado.

Mandei fazer 5 cópias, que entretanto se transformaram em 6. Seis cópias de um livro encadernado e com capa à medida. Seis cópias que contam parte da história do Tio Pedro e da minha também. Acabei por oferecer também um à minha mãe, à minha cunhada, à tia Té e guardei um para mim.

Às vezes penso, se esta desculpa de fazer um livro para oferecer ao meu pai e à minha sogra, não foi apenas uma forma de satisfazer um capricho meu. Mas agora que olho para ele, ali na minha mesa da sala, sei que valeu cada cêntimo que gastei. Para além de ter ouvido da minha sogra o melhor elogio de sempre “tens os pensamentos muito organizados na cabeça, está tudo aí como deve ser, já me tinham dito no outro dia na pastelaria”.

Agora digam-me lá, quantos de vós já ouviram tamanho elogio? Da sogra?

Gostei tanto da capa e gosto tanto de o ter assim, em cima da minha mesa da sala
Adorei adorei o resultado final

E, não menos importante, o Facebook decidiu mudar o seu algoritmo e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos amigos e menos de páginas onde fizeram like. Querem saber quando há posts no blog? Vão à página de Facebook aqui, clicam onde diz “A Seguir” e seleccionam “Ver Primeiro”. Obrigada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s