SINGULAR

(…)

É singular

Tua vergonha e tua forma de pensar

O teu abraço que me enlaça devagar

E enfeita todos os meus dias e horas

É tão particular o meu encontro quando é com você

O meu sorriso quando tem o teu pra acompanhar

(…)

singular, anavitória

E quem não gosta/precisa de se sentir singular? (filho) único nem que seja só para uma noite? quem não gosta de tempo a dois? com o marido? com a mãe? com o melhor amigo? com o pai? com a amiga mais antiga? quem não gosta de falar, sorrir, abraçar sem ninguém a interromper? Eu gosto e preciso de tempo a sós com cada um dos meus filhos. Na sexta-feira foi com o Kiki.

Esta música. O meu mais recente vício musical – vou ter de parar para não me fartar – foi pretexto para um programa a dois. Eu e um dos meus Pedros. O meu Kiki. Fomos juntos ver um concerto da banda brasileira ANAVITÓRIA.

Há 03 anos levei o João Maria comigo a Londres numa viagem de trabalho. Durante 4 dias inteiros dividimos quarto, cansaços e experiências os dois. Foi muito bom mas sei que custou aos mais novos. E custou-me a mim que lhes tenha custado. Se por um lado gosto que cada um se sinta especial não gosto da ideia que possam, de alguma forma, sentirem-se preteridos. Ficou na altura a promessa que um dia também levaria o Kiki e depois o Zé. Mas com a mudança de emprego, embora as viagens continuem a acontecer esporadicamente, são diferentes e não dá para levar acompanhante. É preciso agora usar o tempo e a imaginação para pensar em programas para fazer com cada um deles. Não têm de ser muito elaborados. Só o facto de terem a mãe em exclusivo para eles já é um presente. O Zé Maria já anda a planear o programa que quer fazer. Diz que já não gosta de teatros infantis (manos mais velhos: parem de fazer este miúdo crescer depressa demais) e que quer ir à Luz ver um jogo do Benfica com os Tigres de Almeirim (hóquei em patins, a sua modalidade). Vou fazer por isso mas parece-me que a família toda vai querer alinhar nesse programa.

[programa das festas só para os mais curiosos]

  • Deu para trabalhar em horário normal e sair às 18H00
  • Graças à CRIL às 19H20 tínhamos o carro estacionado nos Restauradores (e tão boa esta vantagem de morar no campo e estar a uma hora de Lisboa e de tanta coisa boa]
  • Fomos de trotinete, os dois na mesma, Av. da Liberdade acima
  • Jantámos no número 50 da Praça da Alegria – 2m a pé do Capitólio (pão de alho fino e estaladiço mesmo como eu gosto, atendimento simpático e com boa disposição  – há empregados que são simpáticos QB mas que não são bem dispostos e eu gosto de gente de bem com a vida, carbonara al dente com ovo e bacon crocante, um vinho branco italiano muito bom sugerido pelo Vasco e uma panna cotta para partilhar com a minha Maria e o seu João – eu tinha tantas saudades da minha sweet Mary que mesmo em noite de programa a dois não resisti à sua companhia para jantar). Se forem a este restaurante peçam a senha da internet (não vou ser eu a estragar a surpresa) mas talvez depois de a pedirem tenham vontade de deligar o wi-fi
  • Concerto: ANAVITÓRIA no Capitólio (vou estar mais atenta à agenda deste espaço. É tão bom assistir a um concerto assim com pouca gente)

Tenho pena de não termos mais fotografias deste dia e com melhor resolução. Mas na verdade quase me esqueci que estava com o telefone.

que mimo tão bom
tudo alinhado: uma panna cotta ao centro e o Kiki ao meu colo
ficámos bem juntinho ao palco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s